17 de novembro de 2014

Natal: ser das ilhas

Este ano terei um Natal diferente. Desde que os meus pais se divorciaram (eu tinha 9 anos) que costumava passar a Véspera de Natal com o meu pai e o dia de Natal com a minha mãe e família materna.
Eu estudo em Évora desde o ano passado mas sou da Madeira o que significa que não posso ir a casa regularmente. Em 2013 consegui ir a casa no Natal mas neste ano não quis que os meus pais gastassem para cima de 500 euros. Sim, mais de 500 euros. Eu sei que a passagem de ano na Madeira é das melhores mas as companhias aéreas esquecem-se que existem muitos jovens a estudar longe de casa e que apenas querem estar com a família.
Eu não vou passar o Natal sozinha, a minha mãe vem cá. Pagou 5 vezes menos do que eu pagaria para ir lá e mesmo assim não é propriamente barato. E claro, não posso trazer a minha família toda, não irei estar com o meu pai, a minha avó, o meu irmão, a minha tia, os meus primos...
Eu tenho a oportunidade de estar com a minha mãe mas sei de muitas pessoas da Madeira que irão passar o Natal sem a família pois não se podem dar ao luxo de gastar mais do que o ordenado mínimo numa viagem. Acho esta situação lamentável.


Love, Mi

8 comentários:

  1. Tudo neste mundo é um negócio e para essas alturas os bilhetes de avião têm de ser comprados com muiiiiita antecedência (sendo flexível nos dias) aproveitando descontos e promoções coisa que muita gente nao pode comprar porque não conhece os horários e o período de férias... :/ Pelo menos não vais passar o Natal sozinha... o pessoal de Cabo Verde, Angola e etc da minha faculdade costuma juntar-se na casa de um deles ou na residência pq é impensável viajar para casa nessa altura...

    ResponderEliminar
  2. Concordo totalmente, Mariana! É um absurdo as universidades ainda não terem estabelecido protocolos com empresas de viagens para resolver estas coisas. Estamos a falar do mesmo país! Não se compreende!

    ResponderEliminar
  3. É mesmo lamentável, já não bastava vocês não poderem ir regularmente a casa ver a família, e agora nesta datas importante não dá mesmo para ir por causa do valor dos bilhetes. Ridículo da parte das agencias.

    ResponderEliminar
  4. eu entendo um bocado isso porque tenho uma rapariga da minha turma que é dos Açores e a situação é parecida!

    ResponderEliminar
  5. É uma vergonha as coisas terem que ser assim, concordo totalmente. Querem um país com futuro mas cortam as asas a toda a gente que pode dar um futuro a este velho país com mentalidade quadrada e velha! Quem tem dinheiro não tem muito coração.
    Natal sem família não é nada, é como um dia normal de frio.
    Que apesar de tudo tenhas um feliz Natal :)
    Ao menos é diferente, aproveita :) por ser diferente não significa que seja mau.
    beijinhos

    calicath.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. É mesmo lamentável. Pelo menos para estudantes podiam fazer uma promoção para que vocês pudessem estar com a família. Para mim é uma ideia horrível não passar o natal com a família :s

    ResponderEliminar
  7. Entendo completamente o que dizes!
    Por acaso sempre vim a casa quando estava em Coimbra, mas era um esforço enorme que os meus pais faziam com duas filhas lá.
    Enfim, é mesmo triste que por sermos das ilhas tenhamos de passar por isto...

    Isa M., Tic Tac Living
    Oasap Cape - Giveaway

    ResponderEliminar
  8. Para os Açores acontece o mesmo :-( São preços astronómicos na época do Natal!

    ResponderEliminar

Thank you much :)